Fazer cotação
Notícias 13/09/2022

A morte de Elizabeth II, afetou o comércio exterior do Brasil? Confira

Postado por: Alex Heleodoro

img-news

Acompanhe a notícia e saiba tudo sobre os principais desdobramentos, bem como as consequências para o comércio exterior do Brasil.

Meses após o seu jubileu de 70 anos de reino, a Rainha da Inglaterra Elizabeth II (monarca mais longeva da história do Reino Unido) veio a óbito, em seu Castelo de Balmoral na Escócia, aos 96 anos, na tarde desta quinta-feira (8), informou o Palácio de Buckingham. Será que isso irá afetar o comércio exterior do Brasil? Acompanhe a notícia e saiba tudo sobre os principais desdobramentos.

Com a saída de  Boris Johnson, após um escândalo envolvendo uma festa clandestina em meio a pandemia, Liz Truss assumiu o cargo nesta terça-feira (6), sob a ”benção” da Rainha. É notório que o governo esteja passando por um inverno rigoroso, em todos os sentidos, para o especialista Mauro Morelli, estrategista chefe da Davos Investimentos, em entrevista para o Estadão, a troca da primeira-ministra é mais significativa em sua repercussão, tanto para a economia da Inglaterra quanto afetará o comércio exterior do Brasil. 

 

Após a morte da Rainha, o então príncipe Charles será coroado Rei Charles III, nesta quinta-feira (9) aos 73 anos, se tornando o rei mais velho da Grã-Bretanha, seu filho, o príncipe William de Galles, se torna o primeiro na linha de sucessão. No primeiro momento, sabemos que o reinado de Charles III, poderá ser mais posicionado politicamente no que diz respeito aos apelos ambientais. 

 

Antes da Eco92 (importante conferência sobre o meio ambiente) o novo rei veio ao Brasil, nosso país se tornou visado por conta de sua biodiversidade com destaque para a região Amazônia. Essa nova face da coroa pode capitanear apoio, contudo maior rigor no que diz respeito às certificações, assim influenciando o comércio entre a União Europeia e o  Reino Unido, sobretudo o agronegócio, segundo entrevista com o professor de Economia e Finanças do Ibmec RJ, Gilberto Braga.

 

Dica de leitura: 

https://marcopolomultimodal.com.br/potencializacao-no-ramo-alimenticio-da-regiao-amazonia-para-conquistar-o-mercado-internacional/

 

Segundo estudo divulgado pela Apex-Brasil (Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos), em Outubro de 2021, o Brasil estaria visando um ramo promissor de exportação para o Reino Unido, que seria o das frutas exóticas e superalimentos (como: mangas, mamões, pêssegos, nectarinas e berries). A preocupação com a sustentabilidade, saudabilidade, certificações ambientais, sociais e de comércio ético, vem ganhando força, nesses países. Esperamos que com esse novo chefe de estado essas projeções se consolidam, visto que será uma grande oportunidade para as empresas brasileiras conseguirem negociar com o mercado inglês, pois seria uma vitrine para o mundo.

 

Seguimos de olho nos próximos capítulos dessa transição de reinado e ministério, no entanto se estiver planejando importar ou exportar para o Reino Unido, conte com a Marco Polo Multimodal. Possuímos um vasto portfólio de serviços no transporte nacional e internacional. Para o transporte de alimentos no modal marítimo operamos com embarques de cargas refrigeradas, no modal aéreo operamos com cargas com temperatura controlada, já no transporte rodoviário internacional incluindo cargas completas (FTL), cargas consolidadas (LTL), caminhões especiais e de temperatura controlada.

 

E então, o que achou desse conteúdo? Se necessário, não hesite em contar com a ajuda dos nossos especialistas através deste link.

 

Caso prefira, entre em contato direto com o nosso time pelo endereço de e-mail comercial@marcopolomultimodal.com.br ou nos chame no WhatsApp no número (48) 9 9983-0474.

 

Ficaremos muito contentes em te ajudar! ?