Fazer cotação
Notícias 14/10/2021

Congestionamento nos portos brasileiros: Entenda os motivos

Postado por: Alex Heleodoro

img-news

Antecipadamente, sabemos que os portos em diversas partes do mundo têm enfrentado aglomerações de navios e contêineres. Mas, neste artigo, vamos falar especificamente sobre o congestionamento nos portos brasileiros.

Por sua vez, a situação tem afetado a logística internacional, tanto das empresas que importam quanto das que exportam. Aliás, setores econômicos importantes, como o cafeeiro, também vêm sentindo as consequências.

Vamos entender o que está acontecendo? Continue a leitura.

 

Como começou o congestionamento nos portos brasileiros

A princípio, desde 2020, com o início da pandemia da Covid-19, o transporte marítimo vem vivendo uma bola de neve de situações no comércio internacional. 

Como já explicamos neste post aqui, a paralisação das atividades e o surto da doença em alguns portos provocou o congestionamento em alguns portos estratégicos na China, provocando um efeito cascata: 

  • aumento do frete: em alguns casos, o preço do frete do transporte marítimo triplicou, obrigando as empresas a reverem seus contratos e buscarem rotas alternativas.
  • falta de contêineres: container parado no porto significa que outra empresa não pode alugá-lo. Então, imagine a consequência disso para todo o comércio exterior?
  • atraso no despacho das mercadorias: aumentou o tempo em que as mercadorias ficam paradas no porto para serem liberadas. Em alguns casos, esse atraso pode chegar a uma semana. 

Outra situação complicada foi o encalhamento do Ever Given no canal de Suez, em março de 2021. O porta-container ficou seis dias bloqueando a passagem de mais 400 embarcações. Consequência? A falta de contêineres, que resultam em problemas até hoje.

Por isso, ao falarmos sobre o congestionamento nos portos brasileiros, saiba que a falta de container é um dos principais motivos.

 

Leia também: Entenda o que é Peak Season Surcharge, a alta temporada do comércio marítimo.

 

A falta de container é um dos motivos do congestionamento dos portos brasileiros           

Dois são os motivos principais que andam provocando o congestionamento nos portos brasileiros: a falta de contêineres e consequente atraso nos embarque das mercadorias que serão exportadas.

No entanto, toda a logística internacional está sendo afetada pelas consequências provocadas pelos fatores que já explicamos.

Aliás, é preciso ressaltar que, embora ainda estejamos enfrentando a pandemia, o comércio global já foi retomado. Então, imagine o cenário.

Com isso, as importações e exportações tem a movimentação retomada. Ainda que depois de meses com problemas de interrupções na logística internacional. Ótimo. Mas isso significa que todos, ao mesmo tempo, estão demandando contêineres.

Com muitos países demandando contêineres para o comércio, alguns deles serão atendidos com prioridade em detrimento de outros.

Pois bem, eis um dos motivos do congestionamento nos portos brasileiros; a prioridade do frete de contêineres está sendo para China, Estados Unidos e Europa. Os demais países precisam aguardar mais do que o normal, provocando uma escassez de contêineres em vários portos do mundo. 

E se há menos compartimentos de cargas que chegam ao Brasil, ocorrem atrasos nos despachos. Estimativas indicam que esses atrasos têm ocorrido em mais da metade dos embarques em nossos portos.

Mas há, ainda, outro fator para o congestionamento nos portos brasileiros: o custo do frete por conta de todas essas consequências. Nem todos os setores têm conseguido arcar com esse aumento, gerando impactos na economia.

Em matéria publicada pelo portal do Canal Rural, por exemplo, informa que o setor de agronegócio brasileiro tem sofrido esse impacto, deixando de exportar US$ 500 milhões em cafés, o que corresponde a mais de 3 milhões de sacas de café.

 

E agora? Quando a situação vai melhorar?

Segundo dados divulgados pelo portal Estadão, a estimativa é que essa situação acabe apenas a partir do segundo semestre de 2022, impactando a balança comercial e a inflação.

Por isso, se você importa ou exporta mercadorias, a solução é estudar rotas alternativas e também de rebalanceamento de estoques para que o seu negócio não sofra impactos com o congestionamento nos portos brasileiros. 

Para isso, conte com a ajuda da equipe da Marco Polo Multimodal através deste link. Se preferir, envie um e-mail para comercial@marcopolomultimodal.com.br ou um WhatsApp no número (48) 9 9983-0474.