Fazer cotação
Artigo 07/02/2023

O que é ETA, ETB, ETD, ETS, ATA, ATB, ATD, VOY, TECA, EADI, POL, POD, AMS, IMO E NCM

Postado por: Gabriela Soares

img-news

As siglas (ETA, ETB, ETD, etc) e termos no comércio exterior desempenham um papel importante para garantir que as transações comerciais sejam feitas de forma eficiente, segura e precisa.

Elas ajudam a identificar de maneira consistente os produtos, países, empresas, organizações, termos, portos, TECAS, EADIS e serviços usados no comércio exterior. Isso ajuda a reduzir os erros e a simplificar o processo de exportação e importação.

Além disso, as siglas também podem servir como códigos para fins de documentação e processamento de transações, ajudando a eliminar a ambiguidade no comércio exterior.

No transporte marítimo, por exemplo, é difícil determinar com exatidão a hora de chegada e saída de um navio do porto (POL – Porto de embarque).

Isso se deve a muitos fatores que às vezes não fazem parte da viagem projetada (VOY) para a rota do navio, como, por exemplo, as condições do tempo, congestionamento dos portos, greves e guerras, problemas operacionais e outras inúmeras situações que podem gerar atraso ou antecipação da operação de um navio.

Por estes motivos, foram criadas as abreviações ETA, ETB, ETD, ATA, ATB e ATD, elas facilitam a comunicação entre os envolvidos nos embarques. Veja abaixo o significado de cada sigla.

  • ETA (Estimated Time of Arrival) indica o instante estimado para chegada do navio na barra, ou seja, na área de fundeio;
  • ATA (Actual Time of Arrival) é o instante real registrado após a chegada do navio;
  • ETB (Estimated Time of Berthing) indica o instante estimado para atracação do navio no berço do terminal designado;
  • ATB (Actual Time of Berthing) é o instante real após o registro de atracação do navio;
  • ETD (Estimated Time of Departure) indica o instante estimado para desatracação e saída do navio do terminal após o fim da operação;
  • ATD (Actual Time of Departure) é o instante real após o registro de desatracação do navio.

Estas siglas também podem ser utilizadas em outros modais que não são o modal marítimo, como por exemplo ETA (Estimated time of arrival, em inglês e, em português, tempo estimado de chegada). Esta expressão também é usada frequentemente no transporte aéreo para estimar quanto tempo falta para a chegada de uma aeronave ao aeroporto de destino.

O ETA  é calculado com base na estimativa de chegada direta ao aeroporto de destino com base na distância e velocidade. O ETA não prevê em seus cálculos situações não previstas durante o trajeto percorrido pela aeronave.

À medida que a aeronave se aproxima do aeroporto de destino, o ETA diminui, caso a aeronave escale em outro aeroporto ou circunde o aeroporto de destino a uma distância fixa, o ETA permanece parado. Caso a aeronave se afaste de seu aeroporto de destino, o ETA aumentará.

O ETD (Estimated Time of Departure) diz respeito à data e hora estimadas para a partida do navio do terminal portuário ou da decolagem de uma aeronave do aeroporto.  

Já o ETS (Estimated Time of Sailing), tem o mesmo sentido que o termo ETD, porém é específico para o transporte marítimo.

No comércio exterior, existem inúmeras outras siglas ou termos que frequentemente são mencionadas nas transações e são de extrema importância para a comunicação entre todos os envolvidos, veja abaixo outros exemplos:

VOY – Voyage – Viagem (de longo curso), ida e/ou vinda de um navio para seu porto ou portos de destino. Cada viagem do navio implica no transporte de uma ou várias cargas, dependendo do tipo de operação do mesmo, porém este poderá eventualmente cobrir uma perna de viagem vazio (em lastro) até o seu porto de carregamento, no caso de afretamento por tempo, algo indesejável ao afretador.

TECA –  Terminal de Carga Aérea – Consiste em um local em aeroporto onde as cargas são preparadas para embarque em aeronaves ou recebidas para transferência para outro modal de transporte. Os maiores TECAS do Brasil estão nos aeroportos de Guarulhos e Campinas.

EADI – Estação Aduaneira Interior – São terminais privados alfandegados de uso público, cujas empresas são detentoras de concessões, obtidas mediante licitações públicas realizadas pela Receita Federal, e autorizadas a operar os regimes aduaneiros na importação e exportação. Estão, normalmente, localizadas em regiões de expressiva concentração de cargas voltadas tanto para a importação quanto para a exportação. São sempre pontos estratégicos, e como o próprio nome indica, no interior do país, sendo também denominados de porto seco ou dry port.

POL (Port of Loading) –  porto de embarque da carga;

POD (Port of Discharge) – porto de desembarque da mercadoria;

AMS ou Automated Manifest System –  E o manifesto que contém todas as informações sobre as cargas que estão sendo exportadas para os Estados Unidos e o Canadá.

Desde que ocorreu o ataque ao World Trade Center em 11/09/2001, os Estados Unidos, em busca de mais segurança, mudaram alguns procedimentos e, entre eles, exige que todas as cargas que entrem ou passem pelo país sejam declaradas via AMS.

IMO – Organização Marítima Internacional – É uma agência especializada da Organização das Nações Unidas que é responsável pela regulamentação do transporte marítimo.

A IMO classificou as substâncias que são transportadas no modal marítimo e que  possam causar danos às pessoas, à saúde, ao meio ambiente ou à segurança pública.

A siglas IMO, também identifica a classificação mencionada acima. Veja mais em: Você lida com carga IMO? Entenda o que isso significa e os cuidados a serem tomados

NCM –  é a sigla que significa Nomenclatura Comum do Mercosul, um código que ajuda a identificar produtos em circulação no Brasil, Argentina, Paraguai, Uruguai e demais países parte do Mercosul. O código NCM baseia-se no método internacional de classificação de mercadoria SH (Sistema Harmonizado de Designação e de Codificação de Mercadorias). A presença do código NCM é obrigatória em sua nota fiscal eletrônica — seja comercializado no mercado interno ou externo.

Esperamos que as informações de nosso texto tenha ajudado a esclarecer suas dúvidas, porém sabemos que o comércio exterior é muito vasto e possui muitos termos, siglas e classificações, por isso, criamos em nosso site um dicionário de comércio exterior, que possui muitos outros termos, siglas que poderão lhe auxiliar, fique a vontade em utilizá-lo, se você tiver mais dúvidas, nossa equipe está à sua disposição.

Quer exportar ou importar produtos

Então entre em contato com um de nossos especialistas da Marco Polo Multimodal através deste link, para dar um início às suas importações e exportações. Se preferir, entre em contato com nossos especialistas pelo endereço de e-mail comercial@marcopolomultimodal.com.br ou nos chame no WhatsApp no número (48) 9 9983-0474.

Ficaremos muito contentes em te ajudar!

ETA